Aquários, o maior é melhor?

Quando me fazem esta pergunta estou sempre prontamente apto a responder: Sim! O maior é melhor!
Quando o assunto é aquários marinhos isso fica mais evidente, no entanto sendo marinho ou dulcícola, o maior sempre oferece mais equilíbrio, mais espaço para fauna e flora e consequentemente um aquário estável. Um litro de água se altera na química, física e biologicamente mais rápido do que cem litros de água, basta imaginar quanto tempo levamos para ferver um litro de água e o quanto para ferver 100 litros.

Na prática, levando em consideração um aquário com todos os equipamentos que deve ter, a única vantagem de aquários pequenos é o preço. A maioria dos iniciantes no aquarismo inicia no hobby com aquários pequenos de até 50 litros, mas infelizmente devido a má informação, não sabem que seu pequeno aquário sofrerá mudanças bruscas químicas e físicas que afetaram e muito aos animais e vegetais do aquário no caso de alguma negligencia na manutenção ou não aquisição de um bom aquecedor ou refrigerador com termostato, por exemplo. O simples fato de não fazer a medição do pH por 4 ou 5 dias pode colocar em risco todos os peixes, isso porque o aquário pequeno tem suas limitações de alto sustentação, a massa de água ali presente esta sendo bombardeada por grandes quantidades de matéria orgânica particulada e dissolvida provenientes de rações e fezes dos animais, sem falar nos processos químicos do metabolismo da fauna e flora.

No aquarismo dulcícola é muito comum ver Carpas em aquários de 20 ou 30 litros, ou seja, este peixes é de grande porte portanto não faz sentido. O animal com certeza crescerá e trará muito mais aborrecimento e gastos do que alegria, ou você adquiri seu aquário para os peixes que pretende ter ou compre os peixes de acordo com o aquário que tem. A informação antes da compra é sempre sua aliada no caso do aquarismo.

Outro fato que é muito presente em aquários pequenos é a superpopulação de animais, a grande maioria dos aquários pequenos são sempre densamente povoados o que exige muito mais atenção do aquarista, e também na grande maioria dos casos o equipamento de filtragem é sempre dimensionado de acordo com o volume de água a ser tratado, o que na verdade é um erro, pois a filtragem deve ser dimensionada pela quantidade de biomassa animal, no entanto os fabricantes de equipamentos, para simplificar esses termos, fazem uma média de biomassa animal para um certo volume de água e assim produzem os filtros, é o mito que diz: Para aquário dulcícola uma média de 1 a 5 litros por peixe e para aquário marinho de 10 a 20 litros por peixe, analise isso e veja como é relativo, o mito nos leva a crer que a regra baseia-se na dimensão de rios e oceanos e não na biologia de comportamento de cada espécies de peixe, o peixe palhaço por exemplo vive por grande parte de sua vida em 5 a 10 metros quadrados na natureza, portanto não precisa de 3 oceanos para sobreviver, e sim um conjunto de fatores bióticos e abióticos que fornece essas condições para sua sobrevivência.

O maior é mais caro!

Isso é fato! Quanto maior o aquário mais e maiores equipamentos são necessários, como dito anteriormente são desde filtros físicos, químicos, biológicos e principalmente os condicionadores e suplementos que tornam os aquários maiores mais caros.

A manutenção

Em relação a manutenção podemos dizer que o “trabalho” é quase o mesmo para tratar um aquário de 100 litros e um de 1000 litros, obviamente que o tempo gasto pode ser maior com aquários maiores mas, a rotina de testes, limpeza e adição de suplementos e condicionadores é sempre igual. Novamente a desvantagem de um aquário de grande porte esta na quantidade de suplementos e corretivos a ser usada, o que torna a sua manutenção mais dispendiosa financeiramente. No entanto os custos também podem se igualar quando levamos em consideração que a grande maioria dos hobbystas, com aquários superpopulosos, precisam corrigir a água quimicamente muito mais vezes adquirindo grande quantidades de corretivos ao invés de tentar resolver o problema como reduzir a população e não superalimentar os animais.

Em fim, aquários maiores trazem uma maior margem de erro permitindo abusos de seus donos e pequenas negligencias de manutenção, podem alocar maior quantidade de animais e são infinitamente mais vistosos levando em consideração o aspecto decorativo, um fato concreto é sempre o preço mais caro. Portanto, aquários grandes são é só uma questão de “status” mas também de maiores chances de sucesso, porém levando em consideração a qualidade de vidas dos animais, um grande aquário com equipamentos inadequados não é melhor que um pequeno aquário com equipamentos corretos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *